POST FIXO – ENVIE SEU CAUSO

**Escreva seu causo nos comentários deste post** 

A moderação irá apagar o comentário e postar como Artigo.


♦ NÃO COMENTEM OS CAUSOS AQUI antes de serem postados;

♦ INVENTEM E MANTENHAM UM APELIDO, de preferência duplo, para proteger seu anonimato. Para saber se um apelido já existe no blog, consultem digitando o apelido na barra de pesquisar ;) 

Não troquem informações pessoais, incluindo e-mails. Se notar qualquer atividade estranha, comunicar aqui e no tópico “BATE PAPO DAS NORAS”♥

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

BATE PAPO DAS NORAS

Gente linda e envolvente, vamos usar esse  ♥BATE PAPO♥?

Para postar causos, por favor, utilizem o POST FIXO.

Publicado em Uncategorized | 53 Comentários

Causo da Anônima (escolha outro apelido)

Meninas, me ajudem. Hoje eu não vou falar de sogra, vou falar do meu namoro. Por favor, não façam piadas, realmente quero ouvir opiniões de vocês, pois é um assunto que mexe comigo. Bom, é um assunto meio delicado, sobre sexo. Namoro há quase 5 anos(somos maior de idade), perdi a virgindade com meu namorado(ele tbm era virgem), e desde então, preservamos aquele nervosismo gostoso, aquela sensação inexplicável como se toda vez fosse a primeira vez. Por isso, não fazemos sexo com frequência(no máximo 2 vezes por mês) por decisão nossa. Realmente foi decisão nossa, pq logo no início, faziamos sempre, até pq era novo pra nós, então aquele nervoso, aquela coisa que só quem pratica sabe, não sentiamos mais, sentiamos apenas prazer e amor, claro. Mesmo assim, não era uma coisa romantica mais sabe, já era apenas por prazer mesmo. Enfim, decidimos isso. Acontece que, quando rola, eu não consigo me soltar mais, já ele, se solta até demais, é muito bom de cama. Já eu, fico presa, não consigo experimentar novas posições, não me sinto confortável quando recebo sexo oral, não consigo domina-lo mais, como fazia antes. No nosso aniversário de namoro, fizemos umas brincadeirinhas, desfiles de calcinha e cueca(kkk, ideia dele), e eu achei que na hora H eu faria com ele uma coisa inesquecível, mas chegou na hora e eu travei, não consigo gemer, não consigo fazer nada, apenas receber, como se ele fizesse amor com uma estátua. Eu já tentei tirar isso de mim, mas não consigo meninas, isso ta me deixando mal. Porque teve uma época que terminamos por 1 semana, e na nossa reconciliação, eu pensei: vou fazer um sexo que ele nunca vai esquecer. E realmente, fiz coisas que nunca pensei fazer. E de vez em quando ele me ”cobra” isso, ele lembra desse dia, fala que nunca mais fiz isso, etc. A parte que eu pessoalmente acho a mais pesada é o sexo anal, mas eu não gosto e nem ele, então o resto é batata, mas nem isso eu consigo fazer meninas, eu travo completamente. Queria ouvir conselhos de vocês, que são mais experientes. No começo eu me soltava muito, surpreendia até a mim mesma. Mas agora, não sei oq está acontecendo, se é insegurança por ele ser bom de cama, se é medo, sei lá, não sei explicar. Acontece que isso está me deixando muito mal. Faziamos sempre, agora com pouca frequencia, e quando acontece, não é do jeito que esperei e tenho certeza que ele tbm não(da mh parte). Pq quando eu consigo me soltar um pouco, ele diz: ta ficando boa nisso em. Então eu entendo por esse ”está ficando” que eu não sou. Enfim, meninas, me ajudem, quero ouvir conselhos de quem pratica, eu sei que pode ser bobeira p algumas essa nossa decisão de não levar isso pra rotina, que quando casarmos vai virar rotina e tals, mas essa decisão foi tomada para podermos aproveitar as outras coisas boas que um namoro proporciona, e não só sexo. Somos mt sentimentais, acho que é pq perdemos a virgindade juntos e não fomos pra cama com outra pessoa, não temos experiencia, tudo que sabemos, aprendemos juntos. E queremos preservar isso, para quando casarmos não virar aquele cliche… Me ajudem, meninas. Aguardo comentários.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Causo da Gelatina de Limão

Bom meu nome é Gelatina de limão, uso esse nome pois foi um apelido que meu namorado me deu quando estávamos bem. Tenho 20 anos e sou muito independente e ele 23 anos mas não consegue se desvencilhar sozinho, entretanto nesses 02 anos e meio de namoro a situação ficou extremamente insuportável; Minha sogra é um lixo humano e eu não aguento mais, quero voar nela de tanto ódio, nós revezamos final de semana então um eu estou lá e outro estou cá.
Só que a minha sogra traz neto em casa pra ele ficar batendo na porta e chamando toda hora, fica fazendo leite e levando na cama pra ele, invento de fazer um bolo pra ele, ela corre na frente e faz e ainda vai lá no quarto mostrar o bolo; meu namorado ja ganhou 500 reais do avô e ela pegou pra ela, e assim por diante, pq nao dá pra contar tudo numa postagem só!

Entretanto recentemente eu esqueci o celular na casa do meu namorado e ele viu uma conversa em que eu chamava a mãe dele para uma amiga de “filha da puta do caralho” e a gente teve uma mega briga por isso e por mais umas coisas que estavam escritas (não só a respeito dela), acontece que ele foi para a aula dele e a velha gorda sentou no computador dele com o intuito de xeretar nas coisas e acabou lendo nossas brigas, e fez o maior drama, pura novela mexicana, ai eu tive que pedir desculpas a ela para que ficasse tudo bem.
Só que no drama foi revelado que ela lia pelo whatsapp web dele nossas conversas desde março de 2016 e meu namorado decidiu relevar, MAS MEU EU NÃO TO CONFORMADA, TO CHORANDO MUITO E HÁ UMA SEMANA SEM IR A FACULDADE SÓ PENSANDO NA INFINIDADE DE COISAS QUE ELA LEU, e começando pelas coisas que eu dizia que ia fazer e magicamente lá estava para ele, feito por ela. ODEIO ELA DEMAIS.
E toda vez que eu vou falar disso com meu namorado acaba em briga, não sei o que fazer!!!! por favor me ajudem!

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Causo da Rochelle

Gente tenho um caso que gostaria de dividir com vocês.
Bem tá chegando os dia das crianças e eis que meu sobrinho ontem pediu um videogame pro tio. O valor é muito alto, meu esposo falou para mim e tipo não acreditei.Os pais pediram desculpa porque o menino pediu de surpresa.
E ele ficou meio que sem graça no momento, não estamos em condições e mesmo que tivéssemos não compraria eu acredito que presentes desse patamar cabe aos pais.
Que saia justa. Apesar de achar que tem o dedo dos pais nisso, não posso afirmar.
Não foi a primeira vez que isso aconteceu, já demos algo que ele escolheu mais era acessível ao nosso bolso.
Na minha opinião não devemos aceitar nem cogitar dar. Achei o cúmulo esse episódio.
Meu esposo achou estranho, e sabe que não temos como dar.
Dou outro presente se tiver dinheiro no dia ou melhor não dar nada.
Sou a favor de jogos que possa usar com amigos tipo bingo, roleta, dominó, pega vareta.

O que vocês fariam?
Bjus a todas

Publicado em Uncategorized | 9 Comentários

Causo da Fulana

Meninas, essa é a primeira vez que escrevo aqui. Minha sogra é muito invasiva, mas com o tempo consegui cortar os excessos dela comigo. O problema é que marido não se incomoda com as invasões para o lado dele. Ela faz perguntas sobre valor dos nossos salários e eu acho absurdo ele “ter” que falar isso. Marido não vê nada demais em responder. Marido é professor e hoje ele deixou escapar que ela sabe todos os horários que ele dá aula. Ou seja, ele entregou o quadro de aulas dele pra ela. Eu fiquei incomodada com isso, mas não disse nada. Fico pensando até que ponto é implicância minha. Eu sou muito próxima da minha mãe, mas não fico passando relatório dos meus horários e da minha vida. Me incomoda que ele passe relatório pra mãe dele, mesmo que não tenha nada a ver comigo. Pra mim parece coisa de filhinho da mamãe. Qual a opinião de vcs sobre isso? Estou exagerando e não tenho nada a ver com essa situação?

Publicado em Uncategorized | 13 Comentários

Caso da sweet Angel

Hoje pela primeira vez vou escrever depois de todo esse tempo apenas acompanhando as histórias de vcs. Bom… a história do meu relacionamento é muito complexa. Com mais calma escrevo para contar pq hoje tenho um assunto mais urgente e como não tenho com quem conversar resolvi contar aqui.
Meu marido é filho único. Sempre viveu na barra da saia da mãe. Mesmo eu sendo a QUARTA esposa (isso mesmo), ele nunca teve uma vida própria por assim dizer. Acho que as outras não aguentaram! Meu marido e minha sogra tem uma relação tão anormal que pra vcs terem uma idéia ja até me perguntaram se eles eram mãe e filho mesmo… insinuando um envolvimento amoroso entre os dois. No começo quando íamos ao shopping ele andava de mãos dadas com ela e eu ia ou atrás ou do lado segurando vela. E ela nunca o chamou pelo nome… ou chama de querido ou chama de amor. Essas pequenas coisas somadas foram me deixando extremamente sem paciência e até com uma certa repulsa de estarmos todos juntos. É difícil fazer entender a relação deles… mas meu falecido sogro por pior pessoa que fosse também tinha muita raiva e toda família ve meu marido com maus olhos por conta dessa relação estranha com a mãe. Isso porque ela o criou dependente dela e apesar de ser formado e ter trabalhado a vida toda, ela sempre o ajudou financeiramente. E ele, mesmo podendo se virar sozinho aceitava. O que criou um círculo vicioso que eu ainda não consegui quebrar por completo. Ela o trata como incapaz e diz pra quem quiser ouvir que sua maior preocupação é o que será dele quando ela morrer… e ele só impõe limite depois que eu rodo a baiana. Só que eu ja cansei. Tudo que eu consegui até hoje foi com muita DR. Tenho que argumentar incansavelmente até que ele perceba o problema. E mesmo sabendo, quase sempre é cheio de dedos pra falar com ela. Ele acha que eu sou rude e não devemos “chutar cachorro morto”, pois ela já é idosa e não tem nenhum outro prazer a não ser nossa companhia. Mesmo compartilhando da mesma opinião que eu ele não sabe se impor. E aí ela enche o saco dele que ouve tudo, não fala grande coisa e depois vem encher os meus ouvidos reclamando da mãe. E eu ja to de saco cheio. Se uma pessoa faz com você algo que te incomoda muito mas você nunca deixou isso claro, acredito que a pessoa não tem bola de cristal… vc precisa ser claro e explicar que não gosta. Isso não é ser rude. Infelizmente as pessoas confundem sinceridade com falta de educação ou de respeito, sei lá. Só acho que tudo tem uma maneira de ser dita, e infelizmente se é uma situação insustentável pra mim eu prefiro conversar antes de descer a ladeira, porque depois que você estoura e briga feio não tem mais volta.
Mas o caso é que meu marido herdou do pai um sobrado que é uso e fruto da minha sogra até ela morrer. Esse sobrado é dividido em quartos que são alugados. A vida toda foi minha sogra que administrou, mas de uns 3 anos pra cá depois que meu sogro morreu ela veio morar perto e não faz absolutamente nada. Cuida de si e da casinha dela, mas todo o resto por conta da idade avançada dela é meu marido que faz.
Inclusive administrar o sobrado. Mas a dita cuja não larga o osso. Ta sempre querendo se meter e saber a quantas anda. Meu marido odeia pois ela só faz comentário sem noção… ela ja perdeu o senso. Mas ai não tem coragem de dar um chega pra lá e vem encher meus ouvidos. Ela é uma pessoa extremamente desagradável, depressiva e não vê graça em viver. Vive falando em se matar pois não sabe o sentido de ainda estar aqui. Eu sei que muitas das coisas que ela fala é pra chamar atenção dele. Porque depois que eu entrei a relação deles mudou muito. E como ela não consegue mais se meter tanto, perdeu o sentido da vida pra ela. Ele pede minha ajuda pois quer montar um negocio nesse sobrado. Eu não quero me meter pois com ela não tem conversa, onde ela entra acabou… ela que manda e que sabe o que é o certo. E eu não quero me envolver em absolutamente nada que ela esteja também. Tenho muitas mágoas por coisas que ela fez e apesar do meu marido dar razão a mim ele fica entre a cruz e a espada. Combina uma coisa comigo… vai até a casa da mãe que é nossa vizinha e volta todo confuso pq ela deu outra opinião. Ai eu tenho que falar tudo de novo até ele lembrar que concorda comigo e não com ela. E brigar mil vezes pois se tem uma coisa que eu detesto é minha vida na boca do povo. Nem minha família sabe de certas coisas… eu sou extremamente reservada. Ai fica aquele clima estranho. Ele me acusa de não apoia lo pq toda vez que ela entra no assunto eu dou um jeito de sair. Já disse mil vezes: fique a vontade pra incluir sua mãe no projeto mas não conte comigo. Tenho meu trabalho e não preciso disso. Mas ele fica triste. Não quer que ela se meta mas não se impõe. Entendo que ela não faz pra prejudicar e se preocupa com ele, e apesar de ter o direito de usufruir do sobrado permite que ele cuide pois de fato é o dono. Eu discordo da estratégia dele e quero a opinião de vocês… ele acha que responder monossilábicamente fará com que ela perceba que sua opinião não é palavra final. Eu não sei o onde está a lógica nisso. Se vc da uma mínima entrada que seja pra ela… acabou sua vida. E é isso que ta acontecendo. Ele fez uma pergunta sobre o sobrado pra ela e agora ela não para de falar no assunto. Ja quer fazer e acontecer…. ligar pra fulano e Sicrano pra resolver tal coisa na qual não precisamos intromissão. E eu quero que eles se resolvam e não é da minha conta. Mas ele não aceita e ai gente briga. Quero ajudar, mas se essa vaca velha entra pela porta eu pulo pela janela. Ai não sei o que faço. Não acho justo anular a presença dela pois afinal aquilo é de direito dela. Mas ou sou eu ou é ela… Não consigo coabitar no ambiente da surucucu vaca velha. Ai imponho essa condição pro marido que prefere tbm que a maezinha se retire, mas não tem culhao pra ser objetivo. E fica essa lengalenga. Hora to dentro, hora tô fora. Tenho mais o que fazer… e gostaria de saber o que vcs acham. É justo eu fazer com que ele escolha?

Publicado em Uncategorized | 17 Comentários

Causo da mi

olá pessoal, é a Mi
preciso de conselhos, pq sinto que vou surtar
por causa da cunhada, ela sempre acaricia meu noivo de um jeito que não gosto, beija de um jeito que não gosto, acho um tanto grudento e incestuoso para o meu gosto.
se intromete em tudo, quer se responsabilizar por tudo na vida dele
ele não percebe como exagero os carinhos da irmã, acha normal.

pra mim pode até ter sentimento fraterno, mas tem muito interesse economico e vontade de manter ele dominado, por perto dela, sob seu domínio.

da ultima vez ela ficou acariciando a barba dele, de um jeito que só namorada, esposa e filha pequena deve fazer, na minha opinião

eu estou me segurando aqui, minha vontade é partir pra violência
não estou conseguindo lidar, preciso de ajuda
se falo com ele passo por ruim, implicante, ciumenta

Publicado em Uncategorized | 9 Comentários

Post da Coleguinha Vavá

Queridas amigas, este post é mega desabafo e confesso que preciso urgente de ajuda. Me casei há um mês. Fui morar na casa do meu marido. Nós dois somos divorciados. Ele tem um casal de adolescentes que moram com ele, amo demais as crianças e me dou super bem com elas. Elas me respeitam, me tratam com carinho e a fase do ciúmes já passou. A SOGRA (eis a questão), é uma mulher admirável, durante o período em que meu marido esteve divorciado ela o ajudou muito. A questão é que ela mora na casa ao lado, entra em minha casa aproximadamente 10 vezes por dia, sem bater, sem chamar e principalmente no período em que não estou em casa. Como sei disto? É que quando eu chego em casa, ela já lavou minha roupa, já passou, já guardou, já fez todos os deveres domésticos, e já mexeu em todas as minhas coisas. Ela mora na casa ao lado, o que facilita o acesso. Eu já disse a ela que não precisa fazer, porque eu sei fazer e gosto de fazer, gosto de cuidar da minha casa e das crianças, mas faço no meu tempo, no meu horário de almoço, depois que chego do trabalho. Não deixo sem fazer, mas ela sempre faz tudo primeiro. Lava as minhas roupas todas misturadas (coloridas, jeans, brancas, etc). Sinto como se ela pensasse que eu não sei fazer. Ela pega as minhas panelas e leva pra casa dela, pega a mistura que está na geladeira e leva pra fazer na casa dela, depois chama pra ir comer lá. Ela quer organizar a casa do jeito dela. Eu arrumo o guarda roupa das crianças de um jeito, ela muda do jeito dela. Ela fala pra todo mundo que ela cuida dos netos. E realmente, ela cuida, e não me deixa cuidar. E o SOGRO (outra questão), ele entra na minha casa sem bater, senta no meu sofá e fica…se eu tô em casa descansando um minuto, não posso ficar no sofá. Ele entra, dá uma olhadinha, não tem o que fazer, ai vai embora. Depois de uma hora ele volta. O imóvel é do sogro, e fica ao lado da casa deles. Talvez isso faça ele se ver no direito de entrar sem chamar, sem bater. Não sei o que fazer. Já falei para o meu marido, mas ele tem “medo de conversar” e magoar a mãe dele que só quer ajudar.
Amigas, me respondam: estou sendo ingrata com minha sogra que “só quer ajudar” ??? Eu deveria dar graças a Deus por chegar em casa e encontrar o quintal limpo, a roupa lavada e a louça lavada??? Eu deveria estar feliz por saber que meu sogro está ali por perto “cuidando” da minha casa???
Sejam sinceras por favor, talvez a errada seja eu. Quero ouvir a opinião de vocês.
Abraços da Vavá.

Publicado em Uncategorized | 32 Comentários