Uncategorized

Causo da Leny – S.O.S Madrasta

Boa tarde. A filha do meu namorado está na terrível fase da Adolescência do bébé (26 meses). Felizmente ela nunca teve de assistir a discussões dos pais, quando se separaram, ela ainda não tinha nascido. A guarda está totalmente oficializada pelo tribunal, e tem sido cumprida.
Preciso de ajuda de quem já passou pelo mesmo. Eu sei que não me cabe a mim educar… sei que não sou mãe. No entanto, sou a companheira do pai dela, e de 15 em 15 dias ela convive comigo.
Ha alturas em que eu deixo de saber o que fazer, e o meu namorado também.. Se eu lhe dou uma regra e ela desobedece, o pai diz-lhe logo que me está a desobedecer e que isso não pode ser.
Mas a educação que estamos a dar a ela, é diferente da educação que ela recebe em casa da mãe.. A minha questão é, será que fazemos bem em mantermos a nossa educação (mais rigida) quando está connosco em detrimento da educação que recebe em casa da mãe? (exemplos: tentamos que ela não veja televisão depois de jantar, tentamos que ela durma sozinha na cama dela, e não na nossa).
Agora está na fase do desafio.. tudo tem de ser repetido várias vezes até ela acatar, e das birras…. Mas o que mais me parte o coração é que quando há birra, o que ela pede é a mãe… mesmo que esteja no colo do pai.
Quem já passou pelo mesmo?

Anúncios

18 comentários em “Causo da Leny – S.O.S Madrasta

  1. É uma fase da criança, nem todas passa por isso, e algumas passam de forma diferente, nesse momento ela acabou de descobrir que um individuo e luta para conquistar o seu espaço dela gritando, batendo nos outros ou se jogando no chão, sugiro que vc e seu amado procure um psicólogo, para ajuda lá de uma forma mais tranquila.
    Quanto as birras deixe ela fazer, saiam de perto, ela precisa extravasar, chorar, rolar no chão, bater, depois ela para, quando ela parar vc e seu namorado conversam com ela, explicam que aquele tipo de comportamento não leva a nada e ser preciso disciplina la.
    Ela pede a mãe mas na verdade ela nem sabe quem ela quer, o seu namorado está presente é importante ele enfatizar isso a ela( Pai está aqui filha, vai ficar bem, fica tranquila).
    Tenho dois sobrinho o mais velho batia a cabeça na parede o mais novo batia nas pessoas, oh fase estranha, lembro que levei um morro do meu sobrinho mais novo, me ferveu na hora fiquei cega de dor e raiva, segurei as mão dele de forma tranquila contei até 10 e olhei nos olhos dele e falei

  2. Meu filho qndo faz birra chama pela avó, pai, tia, meu namorado, depende de quem tá sendo a vítima no momento, não de bola a isso não, lógico q ela vai querer a mãe, se pelo oq vc disse a mãe é mais liberal, mantenha com ela as regras q vcs esperam q ela siga qndo estiverem com vcs, e ela vai se acostumar assim com certeza, há um tempo atrás meu filho só comia se eu desse na boca, aí um belo dia arrumando-o para ir a casa do pai, ele veio dizer q não queria ir pq lá às coisas eram muito diferentes, fui perguntar e ele disse q lá ele comia sozinho entre outras coisas, contei a psicóloga que ele ia a época e ela me alertou que certo tava era o pai, q lógico q ele preferia aqui que ele tinha moleza, comecei a impor mais autonomia a ele que logo se acostumou, já vimos muito aqui no blog madrastas reclamando que os enteados são super mal educados e o pai não faz nada, pq passa tão pouco tempo junto que não vai usar esse tempo chamando atenção da criança, e as madrastas que sofrem, seu marido está certíssimo.

    1. Obrigada Pmt 🙂
      Acima de tudo queremos o bem-estar da menina. Educar, dar segurança (através de regras e rotinas) e muito amor é o melhor para qualquer criança..

  3. É uma fase da criança, nem todas passa por isso, e algumas passam de forma diferente, nesse momento ela acabou de descobrir que um individuo e luta para conquistar o seu espaço dela gritando, batendo nos outros ou se jogando no chão, sugiro que vc e seu amado procure um psicólogo, para ajuda lá de uma forma mais tranquila.
    Quanto as birras deixe ela fazer, saiam de perto, ela precisa extravasar, chorar, rolar no chão, bater, depois ela para, quando ela parar vc e seu namorado conversam com ela, explicam que aquele tipo de comportamento não leva a nada e ser preciso disciplina la.
    Ela pede a mãe mas na verdade ela nem sabe quem ela quer, o seu namorado está presente é importante ele enfatizar isso a ela( Pai está aqui filha, vai ficar bem, fica tranquila).
    Tenho dois sobrinho o mais velho batia a cabeça na parede o mais novo batia nas pessoas, oh fase estranha, lembro que levei um murro do mais novo, me ferveu na hora fiquei cega de dor e raiva, respirei fundo contei até 10, segurei as mão dele de forma tranquila e olhei nos olhos dele e falei doeu, vc me machucou estou magoada com vc, entende que machucou a Titia, passou um tempinho ele veio me pedir desculpa, eu falei que aceitaria se ele nunca mais fizesse isso (fofo), nunca mais fez, pelo que me lembro.

  4. Não importa se na casa da mãe ele não recebeu limites. Na sua casa pode ser diferente. A criança é mais esperta do que a gente imagina. Já viu crianças com pais de nacionalidades diferentes que se tornam bilíngue porque a mãe fala com ela em um idioma e o pai em outro?

    Então combine com seu marido como serão as regras na sua casa e os dois coloquem limite. A criança vai saber que na casa de vcs é diferente.

  5. Meu filho tem 2 anos e meio. comigo ele age de uma forma, com meu namorado de outra. então este comportamento da sua enteada é normal. imponha sim as suas regras na sua casa, e converse bastante com ela. quando jl faz birra por aqui, eu ignoro. espero ele se acalmar, e depois conversamos. veja se com ela essa tática funciona! e essa fase passa, viu? pode ser que demore, mais em breve ela vai entender as regras, e vai se comportar melhor. meu filho também tem dias que está ótimo, e tem dias que não. mas eles estão aprendendo certas coisas agora, e se reconhecendo como indivíduo separado da mãe. então é normal esse comportamento.

  6. Não tem nadinha: tenha as regras de vocês na casa de vocês. Ela vai crescer, a fase vai passar e ela sempre vai saber que aí é diferente.

    Minha filha é boazinha. Mas, aqui em casa ela sabe que o buraco é mais embaixo… Na casa do pai há uma certa folga e ela deve dar mais trabalho lá. Criança é tudo, menos trouxa.

  7. Continue com as regra, ela tem que entender que na sua casa as regras são diferentes das regras da casa da mãe e que ela deve se comportar diferente da forma que se comporta quando está com a mãe. E sobre ela querer a mãe quando faz birra é assim mesmo as crianças sempre querem as pessoas que dão mais liberdade e as deixam fazer tudo oque querem. Não mude de postura, essa fase passa e ela deve se acostumar que em sua casa existe regras.

  8. Ela é só um bebezão. Pedindo limites. Tentando se entender e o mundo a volta dela.
    Essa fase vai passar. E virão outras piores hahaha.
    Brincadeiras a parte coloque suas regras. Simples assim.
    Ela vai aprender rapidinho. Eles são mais adaptáveis que nós adultos.
    Um exemplo: Meu caçula estava dormindo muito tarde. Preparei um ritual para dormir cedo. Janta, banho, uma hora de desenho e cama, No primeiro dia reclamou. Depois se acostumou. E olha que eu achei que ia demorar para ele se adaptar.

  9. Muito Obrigada a todos os comentários!
    Eu sou uma madrasta que quer ser boadrasta. Nunca sonhei com esta situação… mas coisas bem piores da minha vida já aconteceram, e acima de tudo a menina não tem culpa de nada. Deus quis assim..
    Resta-me continuar, a ter amor e paciência. O meu namorado, é um pai 5 estrelas! da amor e regras, e ele pretende pedir a guarda partilhada assim que ela fizer os 3 anos. Até porque vivemos na mesma cidade e assim, a menina não tem de passar tanto tempo sem ver o pai (o tribunal decretou uma tarde por semana e fds de 15 em 15 dias)…
    Imagino que os próximos causos que irei escrever sejam a desabafar da mae da enteada (não devia de haver um só nome, tipo sogra, nora…:P )

    1. Meu marido é um paidrasto. Trata nossa filha melhor do que o pai dela.
      Como moramos em estados diferentes, ela vai pra lá nas férias (de julho, ás vezes, de dezembro). Nunca criei caso com as esposas dele. Trato só com ele, só por escrito e ainda sim, bem pouco.

      Desejo que a mãe da menina se comporte. Tem mulher que só se comporta na vida quando acha um homem… infelizmente. Então, espero que ela se encontre na vida, fique feliz que a filha é querida na casa do pai (como eu fico) e vocês tenham uma vida em paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s